Tuesday, June 20, 2017

Moro do lado de dentro, de Marcos Freitas -- eBook Kindle


Moro do lado de dentro -- eBook Kindle
por Marcos Freitas (Autor)

”... Moro do Lado de Dentro.... O código humano é uma estética poética e este código está presente, em grande parte, na poesia de Marcos Freitas. (...) Para quem não sabe, a palavra cria armadilhas, mas, quem sabe, cria armadilhas semânticas com as palavras, que instigam a inteligência. (...) Essa estética acompanha a poesia de Marcos Freitas, onde quer que ele esteja: Teresina, Fortaleza, Brasília, Alemanha, República Tcheca... Há no cidadão planetário Marcos Freitas uma vontade de mudar a realidade mesquinha. Há no poeta Marcos Freitas uma vontade danada de mudar o Mundo. (...) Há em cada ser humano uma porção que se comove com a Poesia. Marcos Freitas é um homem que se resolve com a poesia. Como, aliás, quase todos os seres humanos se resolvem através da Arte, de uma forma ou de outra. O Mundo é pequeno para o Poeta. Por isso ele vive. E quando todas as vozes parecem calar, Ele canta. ”
Menezes y Morais – Brasília (DF), verão de 2005.

Detalhes do produto

A terceira margem sem rio, de Marcos Freitas --- eBook Kindle





A terceira margem sem rio -- eBook Kindle
por Marcos Freitas (Autor)

Número de páginas: 131 páginas
Configuração de fonte: Habilitado
Page Flip: Habilitado
Idioma: Português



Descrição do produto

“Um lindo livro A Terceira Margem Sem Rio. Lindo por fora. E muito mais por dentro, de conteúdo. Marcos Freitas é poeta. Desde ele mesmo. Jovem bonito e às voltas com tanta coisa bonita: a engenharia, a natureza, o meio ambiente, a vida em plenitude. A expressão de tudo isto só pode ser a beleza, a arte, a poesia, que mais uma vez se consubstancia em livros.”
Djalma Silva – Goiânia (GO), 12.11.2004.
Detalhes do produto

Thursday, June 01, 2017

A vida sente a si mesma, de Marcos Freitas



“A obra A Vida Sente a Si Mesma é dedicada a três piauienses Francisco Pereira, Mário Faustino e Torquato Neto. Em suas poesias, Marcos Freitas, sempre destaca o Piauí, a cidade de Teresina, os poetas locais e a cultura. O lado social também não é esquecido. Alguns textos são escritos em espanhol, inglês e alemão, influência do período em que esteve morando no exterior.”
Jornal Meio Norte – Teresina (PI), 18.09.2004.

“Estou me deliciando com seu livro A Vida Sente a Si Mesma. (...) Seu texto oscila entre um certo cosmopolitismo e o telúrico. É um texto multifacetado onde o ponto alto é o lirismo memorial. Aqui e acolá há uns toques de sensualidade que não deixam de fazer bem. Isso tudo é vantajoso, pois o leitor nunca tem idéia do que vem na página seguinte. O ponto alto está no seu retorno ao patrimônio memorial.”
Batista de Lima – Fortaleza (CE), 28.03.2005.

Para adquirir acesse:
https://www.amazon.com.br/dp/B071FNXJFT/ref=pe_740090_127726600_TE_M1DP

  • Formato: eBook Kindle
  • Tamanho do arquivo: 1437 KB
  • Editora: Do autor; Edição: 1 (30 de maio de 2017)
  • Vendido por: Amazon Servicos de Varejo do Brasil Ltda
  • Idioma: Português



Monday, May 08, 2017

Marcos Freitas na Antologia de Poesia Brasileira Contemporânea - Editora Chiado


NA TARDE QUE SE AVIZINHA

sejamos eternos, querida,
mesmo na plenitude de nossa ira.

chega de nossos discursos prontos,
não suportamos mais esperar o fim do verão.

estranhamos, em silêncio, conselhos dos mais velhos.
tentamos, inutilmente, reler os jornais passados;
o que buscamos nas páginas surradas?

a paisagem se adensa na geografia das ruas
de nossa cidade desconhecida.

mergulhemos no assombro de nosso desejo;
é sempre possível a palavra mais pura e límpida, querida,
mesmo fora de nosso dicionário.

o cheiro do feijão, em panela de ferro,
reacende o fogo de lenha da imaginação: o relógio da manhã.

herdeiros de nossa própria memória,
divisamos a rua de nossa fraqueza e ausência, na tarde que se avizinha.

o leito seco do rio aguarda a estação chuvosa nas cabeceiras;
depositemos, pois, iguarias e provisões na vazante de nossas horas.

sejamos eternos, querida,
mesmo na finitude de nosso dia.

Marcos Freitas, Brasília - DF.

Artigos Marcos Airton de Sousa Freitas - Engenheiro Civil - Especialista em Recursos Hídricos- Periódicos UNIFOR


1. FREITAS, M. A. S. Um Sistema de suporte à decisão para o monitoramento de secas meteorológicas em regiões semi-áridas. Revista Tecnologia, Fortaleza, v. 19, n. 19, p. 19- 30, 1998. periodicos.unifor.br/tec/article/view/1175

2. FREITAS, M. A. S.  Aspectos a serem considerados quando de uma análise regional integrada de secas. Revista Tecnologia, Fortaleza, v. 17, n. 9, p. 9- 17, 1996 - ISSN 0101-8191, Fortaleza. periodicos.unifor.br/tec/article/viewFile/1245/4300

3. FREITAS, M. A. S.  Análise estatística dos parâmetros de secas e de cheias hidrológicas em rios intermitentes do semi-árido brasileiro. Revista Tecnologia, Fortaleza, n. 18, p. 31- 37, 1997. periodicos.unifor.br/tec/article/viewFile/1224/4314

4. FREITAS, M. A. S.; PORTO, A. S. Considerações sobre um modelo determinístico chuva-vazão aplicado a bacias do semi-árido nordestino. Revista Tecnologia, Fortaleza, v. 11, nº1, 1990.
http://periodicos.unifor.br/tec/article/view/1352/838

5. FREITAS, M. A. S. Modelos diários chuva-vazão em bacias do semi-árido brasileiro.
Revista Tecnologia, Fortaleza, v. 15, nº1, 1994. http://periodicos.unifor.br/tec/article/view/1291/4287

 
6. ALENCAR, P. F.; RIBEIRO, A. V. R.; FREITAS, M. A. S. Modelos computacionais baseados na biologia: algoritmos genéticos e redes neurais artificiais. Revista Tecnologia, Fortaleza, v. 92, nº18, p. 92- 98, 1997. periodicos.unifor.br/tec/article/viewFile/1239/4322

7. BARROS, F. R. M.; FREITAS, M. A. S. Previsão de cheias usando redes neurais artificiais.  Revista Tecnologia, Fortaleza, nº19, p. 99- 105, 1998.
http://periodicos.unifor.br/tec/article/view/1188

Friday, May 05, 2017

FILME BRASILIENSE


FILME BRASILIENSE

minha boca se cala
os seus olhos tremem
seu corpo é sonho bom

entre as luzes do cinema
vejo refletida sua imagem
na torre de tv – lhe revejo –
beijo seu eixo (monumental)
entrequadro-me em suas asas
e vôo inteiro sobre seu lago
(largo êxtase) sedento
 
Marcos Freitas, poeta piauiense, natural de Teresina.
Poema transcrito do livro “Urdidura de Sonhos e Assombros”, Ed. CBJE, RJ, 2010.



"E vou tomar aquele velho navio ...." - Waly Salomão





DESFERROLHADOS

e assim sou:
água boa
de Savary.

e assim vou
subir o morro
celebrar missa
(em latim)
com Waly.

e assim vou
apodrecer à beira-mar:
pera ou rio Anil
da ilha de Gullar?

e assim sou:
ou cogito ser –
agora.

Marcos Freitas.